Aprenda a gostar, mas gostar mesmo, das coisas que deve fazer e das pessoas que o cercam. Em pouco tempo descobrirá que a vida é muito boa e que você é uma pessoa querida por todos. Rubem Alves

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Islamismo - Texto e atividade



O mundo Islâmico


        Islamismo ou Islã é uma religião monoteísta fundada pelo profeta Maomé no início do século VII. "Islã" é uma palavra árabe que significa "submissão" ou "rendição" e se refere àqueles que obedecem a “Alá”, o único e verdadeiro Deus, o criador, o provedor e o ceifador da vida.  Os seguidores da religião islâmica são chamados de muçulmanos (aqueles que se submetem a Deus).
         É uma religião monoteista que prega a submissão total do homem à vontade de Alá, o Deus único.

        O islamismo teve início quando Maomé, um comerciante da cidade de Meca, na Península Arábica, se retirou para uma caverna nos arredores da cidade para meditar no ano 610. Na caverna, situada no Monte Hira, Maomé recebeu a visita do anjo Gabriel, que lhe mandou recitar versos que lhe teriam sido enviados por Deus e lhe comunicou que ele, Maomé, fora escolhido para ser o último profeta enviado por Deus à humanidade. Os versos foram posteriormente redigidos, formando o Alcorão, o livro sagrado dos muçulmanos. Maomé começou, então, a pregar, em sua cidade, os ensinamentos que recebera na caverna. As pessoas que aceitaram esses ensinamentos passaram a ser conhecidos como "muçulmanos", ou seja, "aqueles que se submetem à vontade de Deus, aqueles que estão em paz, aqueles que são puros, aqueles que obedecem à vontade de Deus",

Vida do profeta Maomé
         Muhammad (Maomé) era da tribo de coraich e nasceu na cidade de Meca no ano de 570. Filho de uma família de comerciantes, passou parte da juventude viajando com os pais e conhecendo diferentes culturas e religiões. Aos 40 anos de idade, de acordo com a tradição, recebeu a visita do anjo Gabriel que lhe transmitiu a existência de um único Deus. A partir deste momento, começa sua fase de pregação da doutrina monoteísta, porém encontra grande resistência e oposição. As tribos árabes seguiam até então uma religião politeísta, com a existência de vários deuses tribais.
         Maomé começou a ser perseguido e teve que emigrar para a cidade de Medina no ano de 622. Este acontecimento é conhecido como Hégira e marca o início do calendário muçulmano.
         Em Medina, Maomé é bem acolhido e reconhecido como líder religioso. Consegue unificar e estabelecer a paz entre as tribos árabes e implanta a religião monoteísta. Ao retornar para Meca, consegue implantar a religião muçulmana que passa a ser aceita e começa a se expandir pela península Arábica.
         Reconhecido como líder religioso e profeta, faleceu no ano de 632. Porém, a religião continuou crescendo após sua morte.
Livros Sagrados e doutrinas religiosas

         O Alcorão ou Corão é um livro sagrado que reúne as revelações que o profeta Maomé recebeu do anjo Gabriel. Este livro é dividido em 114 capítulos (suras). Entre tantos ensinamentos contidos, destacam-se: onipotência de Deus (Alá), importância de praticar a bondade, generosidade e justiça no relacionamento social. O Alcorão também registra tradições religiosas, passagens do Antigo Testamento judaico e cristão.
          Os muçulmanos acreditam na vida após a morte e no Juízo Final, com a ressurreição de todos os mortos. A outra fonte religiosa dos muçulmanos é a Suna que reúne os dizeres e feitos do profeta Maomé.

Preceitos religiosos

          A Sharia define as práticas de vida dos muçulmanos, com relação ao comportamento, atitudes e alimentação. De acordo com a Sharia, todo muçulmano deve seguir cinco princípios:


-        Aceitar Deus como único e Muhammad (Maomé) como seu profeta;
-         Dar esmola (Zakat) de no mínimo 2,5% de seus rendimentos para os necessitados;
-        Fazer a peregrinação à cidade de Meca pelo menos uma vez na vida, desde que para isso possua recursos;
-        Realização diária das orações;
-        Jejuar no mês de Ramadã com objetivo de desenvolver a paciência e a reflexão.

Locais sagrados

        Para os muçulmanos, existem três locais sagrados: A cidade de Meca, onde fica a pedra negra, também conhecida como Caaba. A cidade de Medina, local onde Maomé construiu a primeira Mesquita (templo religioso dos muçulmanos). A cidade de Jerusalém, cidade onde o profeta subiu ao céu e foi ao paraíso para encontrar com Moises e Jesus.

Divisões do Islamismo

         Após a morte do profeta Maomé (ou Mohammed),  houve um processo de disputa para decidir quem deveria sucedê-lo, já que o Islã não consistia apenas em uma religião desconectada do poder político. O Islã, em si mesmo, está estruturado em uma proposta de civilização que articula princípios religiosos e políticos.
           Da disputa pelo direito de sucessão legítima do Profeta, duas correntes tornaram-se majoritárias: os xiitas e os sunitas. Tal disputa teve seu início em 632 d.C., quando os califas (sucessores de Maomé), que também eram sogros de Maomé, Abu Bakr e Omar, tentarem organizar a transmissão do poder político e da autoridade religiosa. Essa tentativa logrou êxito até o ano de 644 d.C., quando um integrante da família Omíada, também genro de Maomé, chamado Othmã, tornou-se califa e passou a ter sua autoridade contestada por árabes islamizados que viviam próximos à Medina. Othmã acabou sendo assassinado.

Atividade de História

1.      Onde vivem os povos árabes?  Vivem na Península Arábica.

2.      Qual era o principal centro de culto e peregrinação dos Árabes e o que havia lá para se adorar?

Era Meca onde havia um santuário conhecido como Caaba e no interior deste santuário ficavam centenas de símbolos religiosos tribais entre esses símbolos destacava a Pedra Negra, que segundo a tradição, era branca, mas escureceu devido aos pecados humanos.

3.      Como era Meca? Resposta: Era uma cidade com intensa prática religiosa que a transformou num grande centro comercial para todos os povos árabes, estimulando assim, ainda mais a peregrinação para a cidade e também seu desenvolvimento comercial.

4.      O que é um Beduíno? Palavra de origem árabe que significa “aquele que vive no deserto”.

5.      O que significa o politeísmo? Crença na existência de mais de um Deus.

6.      Quem foi Maomé? Profeta árabe, criador da doutrina religiosa denominada islamismo.

7.      Quando e onde nasceu Maomé? Nasceu na cidade de Meca, por volta do ano de 570.

8.      Quando era jovem o que Maomé fazia e o que isso proporcionou a ele?  Desde muito jovem Maomé acompanhava as caravanas de comércio com os seus pais o que proporcionou a ele entrar em contato com diferentes povos.

9.      Quais as duas religiões do Oriente Médio que influenciaram Maomé e qual sua principal característica? Maomé entrou em contato com as duas grandes religiões do Oriente Médio: o judaísmo e o cristianismo, que tinham como característica principal o monoteísmo, ou seja, a crença em um único Deus.

10.  Como se passou a chamar a nova religião e o que significa?   Islã, palavra de origem árabe que significa “submissão total à Deus”.

11.  Como passaram a se chamar os seguidores da nova doutrina islamita?  Muçulmanos

12.  O que significa a palavra Muçulmano?  Muçulmano deriva do verbo árabe aslama, que quer dizer submetido a Deus.

13.  Qual a fonte principal da religião islâmica? O judaísmo, pois segundo a tradição o profeta Maomé seria descendente de Ismael, o primeiro filho de Abraão, que é o patriarca fundador do judaísmo.

14.  Por onde Maomé começou suas peregrinações e quais suas primeiras atitudes? Meca, que era um centro religioso do mundo árabe e lá destruiu todos os símbolos divinos tribais que estavam na Caaba, para demonstrar que Alá era o único e verdadeiro Deus.

15.  O que aconteceu com Maomé em Meca?  Foi hostilizado pela elite da cidade e pelos seguidores de outros deuses e Maomé teve que fugir em 622.

16.  Para onde emigrou Maomé?  Em 622, Maomé fugiu para a cidade de Yatrib, que passou se a chamar de Medina nome de origem árabe que significa a “cidade do profeta”.

17.  O que é a Hégira?   Fuga do profeta Maomé de Meca para Medina e este marca o início do calendário muçulmano.

18.  O que aconteceu com a doutrina de Maomé em Medina?  Maomé  atraiu um grande número de seguidores e aliou-se aos chefes tribais conseguindo unificar as várias tribos criando um único e grande Estado Árabe.

19.  O que é o Alcorão? Livro sagrado do islamismo que contém os ensinamentos transmitidos por Alá à Maomé

20.  O que é a Jihad? Na maioria das vezes a palavra “Jihad” é traduzida por guerra santa, porem significa literalmente “esforço em favor de Deus”. E para os muçulmanos trata-se de assumir o compromisso total com Alá, levando uma vida de acordo com os preceitos religiosos.

21.  Quando Maomé faleceu e qual problema ocorreu com a sua morte? O profeta Maomé morreu em 632 e iniciou uma luta pela sua sucessão, quando os califas passaram a chefiar os fiéis em meio de grandes disputas.

22.  O que significa a palavra Califa em árabe? Sucessores do profeta Maomé.



terça-feira, 22 de novembro de 2016

FILHOS BRILHANTES ALUNOS FASCINANTES

Bons filhos conhecem o prefácio da história de seus pais Filhos brilhantes vão muito mais longe, conhecem os capítulos mais importantes das suas vidas.

Bons jovens se preparam para o sucesso. Jovens brilhantes se preparam para as derrotas. Eles sabem que a vida é um contrato de risco e que não há caminhos sem acidentes.

Bons jóvens têm sonhos ou disciplina. Jovens brilhantes têm sonhos e disciplina. Pois sonhos sem disciplina produzem pessoas frustradas, que nunca transformam seus sonhos em realidade, e disciplina sem sonhos produz servos, pessoas que executam ordens, que fazem tudo automaticamente e sem pensar.

Bons alunos escondem certas intenções, mas alunos fascinantes são transparentes. Eles sabem que quem não é fiel à sua consciência tem uma dívida impagável consigo mesmo. Não querem, como alguns políticos, o sucesso a qualquer preço. Só querem o sucesso conquistado com suor, inteligência e transparência. Pois sabem que é melhor a verdade que dói do que a mentira que produz falso alívio. A grandeza de um ser humano não está no quanto ele sabe mas no quanto ele tem consciência que não sabe.

O destino não é frequentemente inevitável, mas uma questão de escolha. Quem faz escolha, escreve sua própria história, constrói seus próprios caminhos.

Os sonhos não determinam o lugar onde vocês vão chegar, mas produzem a força necessária para tirá-los do lugar em que vocês estão. Sonhem com as estrelas para que vocês possam pisar pelo menos na Lua. Sonhem com a Lua para que vocês possam pisar pelo menos nos altos montes. Sonhem com os altos montes para que vocês possam ter dignidade quando atravessarem os vales das perdas e das frustrações. Bons alunos aprendem a matemática numérica, alunos fascinantes vão além, aprendem a matemática da emoção, que não tem conta exata e que rompe a regra da lógica. Nessa matemática você só aprende a multiplicar quando aprende a dividir, só consegue ganhar quando aprende a perder, só consegue receber, quando aprende a se doar.

Uma pessoa inteligente aprende com os seus erros, uma pessoa sábia vai além, aprende com os erros dos outros, pois é uma grande observadora.

Procurem um grande amor na vida e cultivem-no. Pois, sem amor, a vida se torna um rio sem nascente, um mar sem ondas, uma história sem aventura! Mas, nunca esqueçam, em primeiro lugar tenham um caso de amor consigo mesmos.

Texto excelente para refletir.


Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida...
         Um dia, quando os funcionários chegaram para trabalhar,  encontraram na portaria um cartaz enorme, no qual estava escrito:   "Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida na Empresa. Você está convidado para o velório na quadra de esportes".
No início, todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava atrapalhando sua vida e bloqueando seu crescimento na empresa. A agitação na quadra de esportes era tão grande, que foi preciso chamar os seguranças para organizar a fila do velório. Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão, a excitação aumentava:
-        Quem será que estava atrapalhando o meu progresso?
-        Ainda bem que esse infeliz morreu!
        Um a um, os funcionários, agitados, se aproximavam do caixão, olhavam pelo visor do caixão a fim de reconhecer o defunto, engoliam em seco e saiam de cabeça abaixada, sem nada falar uns com os outros. Ficavam no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido atingidos no fundo da alma e dirigiam-se para suas salas. Todos, muito curiosos mantinham-se na fila até chegar a sua vez de verificar quem estava no caixão e que tinha atrapalhado tanto a cada um deles.
        A pergunta ecoava na mente de todos:  "Quem está nesse caixão"?
No visor do caixão havia um espelho e cada um via a si mesmo... Só existe uma pessoa capaz de limitar seu crescimento: VOCÊ MESMO! Você é a única pessoa que pode fazer a revolução de sua vida. Você é a única pessoa que pode prejudicar a sua vida. Você é a única pessoa que pode ajudar a si mesmo. "SUA VIDA NÃO MUDA QUANDO SEU CHEFE MUDA, QUANDO SUA EMPRESA MUDA, QUANDO SEUS PAIS MUDAM, QUANDO SEU (SUA) NAMORADO(A) MUDA. SUA VIDA MUDA... QUANDO VOCÊ MUDA! VOCÊ É O ÚNICO RESPONSÁVEL POR ELA."
        O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos e seus atos. A maneira como você encara a vida é que faz toda diferença. A vida muda, quando "você muda".

                                                                 Autor: Luís Fernando Veríssimo

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Escola é ....

Escola é
... o lugar que se faz amigos.
Não se trata só de prédios, salas, quadros
Programas, horários, conceitos...
Escola é sobretudo, gente
Gente que trabalha, que estuda
Que alegra, se conhece, se estima.
O Diretor é gente,
O coordenador é gente,
O professor é gente,
O aluno é gente,
Cada funcionário é gente.
E a escola será cada vez melhor
Na medida em que cada um se comporte
Como colega, amigo, irmão.
Nada de “ilha cercada de gente por todos os lados”
Nada de conviver com as pessoas e depois,
Descobrir que não tem amizade a ninguém.
Nada de ser como tijolo que forma a parede, Indiferente, frio, só.
Importante na escola não é só estudar, não é só trabalhar,
É também criar laços de amizade, É criar ambiente de camaradagem,
É conviver, é se “amarrar nela”!
Ora é lógico...
Numa escola assim vai ser fácil! Estudar, trabalhar, crescer,
Fazer amigos, educar-se, ser feliz.
É por aqui que podemos começar a melhorar o mundo.

Paulo Freire.

domingo, 23 de outubro de 2016

Islamismo



Centro de Ensino Urbano Rocha
Professora: Mary Alvarenga    
Tema: Islamismo

Atividade de História

  Pesquise e responda.

1.       O que significa islamismo, o que prega essa religião e qual seu principio fundamental?

           O islamismo deriva do islã,  que quer dizer submissão a Deus. O islamismo prega a ideia de que Deus é um só e que sua natureza é divina. O principio fundamental dessa religião é a crença em Alá, o único Deus, e em seu profeta Maomé.

2.      De onde vem o termo Islã?

           Em árabe, Islã significa "rendição" ou "submissão" e se refere à obrigação do muçulmano de seguir a vontade de Deus.

3.      Quais as razões da expansão islâmica?

           A crença de que todo aquele que morresse em luta contra os infiéis ganharia como recompensa o Paraiso,  a necessidade de conquistar terras férteis,  o interesse dos grandes comerciantes árabes em controlar os pontos-chaves do comércio internacional.

4.      Cite as principais obrigações de um muçulmano que constituem os 5 pilares da religião  islâmica

1. Dar esmola aos pobres
2. Jejuar durante o ramadã
3. Afirmar que existe apenas um Deus e apenas um profeta, Maomé.
4. Rezar cinco vezes ao longo do dia voltado para Meca.
5. Ir pelo menos uma vez na vida a Meca

5.      Defina os termos “árabe e  muçulmanos”.

  Árabe  - povo originário da península Arábica, que se espalhou pelo Oriente Médio e Norte da África (regiões cuja maioria da população hoje é de origem árabe).

  Muçulmano - seguidor da religião islâmica (fundada pelos árabes e difundida pelo mundo).

6.      Cite algumas contribuições culturais islâmicas na Península Ibérica.

           Destaca-se a introdução de novas técnicas e novas culturas, como sistemas de irrigação (azenhas e noras), introdução de plantas (limoeiro, laranjeira, alfarrobeira, amendoeira e provavelmente o arroz). No domínio da ciência são valiosos os conhecimentos transmitidos: matemática, astronomia e náutica, para além do enriquecimento que os conquistadores proporcionaram à língua peninsular, com vários novos vocábulos. 

7.      Qual é a importância da ciência islâmica para o desenvolvimento da chamada ciência universal?

           Foi com os islâmicos que, pela primeira vez, a ciência ganhou características  universalistas, validas para todos os povos e indivíduos. 

8.      Explique a Jihad.

         Jihad é um termo árabe que significa “luta”, “esforço” ou empenho.  É utilizado para descrever o dever dos muçulmanos de disseminar a fé muçulmana. É também utilizado para indicar a luta pelo desenvolvimento espiritual. É muitas vezes considerado um dos pilares da fé islâmica, que são deveres religiosos destinados a desenvolver o espírito da submissão a Deus.

9.      O que são os Hadith? E a Suna?

         Hadith -  São uma série de ensinamentos, dizeres e ações do Profeta Muhammad (saws), transcritas e coletadas  por seus devotos e companheiros. Explicam e interpretam os versículos corânicos. Com base nos Hadith, estudiosos muçulmanos estabeleceram a Suna, um conjunto de normas tradicionais de conduta. 

         Suna -  Palavra árabe que significa ‘caminho trilhado’, e logo, suna do profeta significa os caminhos trilhados pelo profeta, ou aquilo que é normalmente conhecido como Tradições do Profeta. Terminologicamente, a palavra “Suna” significa também os feitos, dizeres e aprovações do Profeta Muhammad durante os seus 23 anos de profeta, e isto significa que tudo o que ele disse, fez ou aprovou durante o seu tempo como profeta e mensageiro de Deus é considerado uma suna, e os muçulmanos tendem a seguir e praticar as suas tradições, deste modo, é a segunda fonte da lei islâmica após o Alcorão.

10.  Explique o que foi a Hégira.

         Hégira,  vem da palavra árabe  hijra, que significa "exílio" e marca para os seguidores de Maomé o início do calendário muçulmano.
          Muitos habitantes de Meca rejeitaram  mensagem de Maomé  e começaram a persegui-lo, bem como aos seus seguidores. Em 622 Maomé foi obrigado a abandonar Meca, numa migração conhecida como a Hégira (Hijra), tendo se mudado para Yathrib (atual Medina). Nesta cidade, Maomé tornou-se o chefe da primeira comunidade muçulmana. Seguiram-se uns anos de batalhas entre os habitantes de Meca e Medina, que se saldaram em geral na vitória de Maomé e dos seguidores.

11.  Historicamente,  qual o motivo que dividiu os muçulmanos entre Sunitas e xiitas?
           Tudo  iniciou no ano de 632, quando a morte do profeta Muhammad abriu espaço para uma disputa sobre quem poderia ocupar a posição de principal líder político de toda a comunidade islâmica existente.
         Ali, genro de Muhammad, reivindicava a sucessão por ser ele casado com Fátima, a única filha viva do profeta na época, e ter dois netos como descendentes diretos do profeta. Contudo, a maioria dos muçulmanos não concordava com essa ideia ao perceber que Ali era muito jovem e inexperiente para ocupar tamanha posição. Foi então que Abu Bakr, amigo do profeta, acabou sendo escolhido como sucessor pela maioria dos muçulmanos.
         O grupo menor formava o Shiat Ali, ou “partido de Ali”. Seus seguidores ficaram conhecidos como xiitas. A facção majoritária foi chamada de sunita (do termo Ahl al Sunna, “o povo da tradição”). Em meio à emergência de escolher um novo líder, o círculo íntimo dos seguidores do Profeta elegeu Abu Bakr, velho companheiro de Maomé. Abu Bakr usou o título de califa (khalifa khalifa), uma palavra árabe que combina as ideias de sucessor e representante. Os sunitas aplaudiram a escolha, mas o xiitas protestaram,  eles insistiam que Ali era o candidato legítimo.
12.  Diferencie Sunitas e Xiiitas.  

       O Islamismo foi dividido entre xiitas e sunitas após a morte do líder religioso, quando foi iniciada uma disputa sobre quem ocuparia a posição de principal liderança da comunidade islâmica mundial.
       

Ambos acreditam em Alá como único Deus, assim como Maomé como o último profeta.


XIITAS


SUNITAS

-        Mais radicais - acreditavam que o sucessor deveria ser descendente  de Maomé. (Ali, primo e genro de Maomé).

-        A seita Xiita, composta por seguidores de Ali (primo e genro de Maomé)

-        São maioria no Irã.

-        Autoridade passada a Ali. Fies  são independentes

-        Representam 15% da liderança da população muçulmana.


-        Mais moderados – aceitavam a liderança de Abu Barkr,   acreditam que Maomé não tinha herdeiro legítimo, e que o sucessor deveria ser eleito com uma votação entre as pessoas da comunidade islâmica.

-        Seguem os Califas, (líderes)  sendo dependentes deles para suas decisões.

-        Representa 85% da população muçulmana.

-        Fies a tradição



  
13.  Explique o processo de sucessão na liderança do povo árabe após a morte de Maomé.

          A seguir à morte do Profeta, uma assembleia de muçulmanos escolheu Abu Bacre para liderar a comunidade, foi então o primeiro califa. O califado de Abu Bacre (632 – 634) durou apenas dois anos. Abu Bacre apontou como seu sucessor Omar. A sucessão de Omar foi decidida por uma conselho de seis homens apontados por ele próprio. Este conselho nomeou como seu sucessor Uthman, membro do clã dos Omíadas. O seu califado (644 – 656) durou doze anos,   mas tornou-se francamente impopular nos últimos anos, o que conduziu ao seu assassinato. Em 656 Ali foi nomeado califa. No entanto, Muavia e o clã dos Omíadas rebelaram-se e causaram a morte de Ali em 661 abrindo assim caminho para o califado de Muavia e posterior domínio dos Omíadas no mundo islâmico.

 
14.  Explique cada um dos cinco preceitos  do islã.

  O Islã é fundamentado em Cinco Pilares e que estão em sequência basicamente devido à ordem em que foram colocados em prática durante a revelação da religião de Alá em seu formato final, o Islã. Os pilares são:

1)      Shahada - É a porta de entrada do indivíduo no Islã e nenhuma pessoa é considerada muçulmana sem que tenha feito a mesma. Ela é naturalmente feita pelos muçulmanos todos os dias, durante as orações e súplicas. Ela consiste em dizer  “Não há divindade além de Alá e Muhammad é mensageiro de Alá”.

2)      Salat ou Oração - É a oração obrigatória dos muçulmanos, que deve ser praticada 5 vezes ao dia em horários específicos, de acordo com a posição do sol. Durante o salat o muçulmano recita o Alcorão e faz súplicas prescritas pelo Profeta Muhammad, de acordo com o que foi revelado por Deus a ele.

3)      Zakat  -  É a contribuição anual feitas pelos fies em dinheiro ou bens. Essa contribuição é utilizada principalmente para ajudar as pessoas pobres da comunidade e para construir escolas, hospitais, fonte de água etc. Por meio dessas práticas  de caridade, além de fortalecer os vínculos com a comunidade os muçulmanos buscam purificar os bens que ele possui.

4)       Sawm  (Jejum)  - Deve ser praticado no mês do Ramadã, em que se celebra a “revelação” de Alá ao profeta Maomé. Durante esse mês, todos os muçulmanos adultos e saudáveis devem se abster  de comer, beber e manter relações sexuais durante o dia. A noite, come-se uma refeição em família, durante a qual se celebram os laços de solidariedade e os pensamentos virtuoso.

5)      Hajj  -  É a  peregrinação à Meca  que todo muçulmano, com condições físicas e financeiras, deve realizar pelo menos um vez na vida. A peregrinação deve ser feita no último mês do calendário muçulmano

15.  Quem  foi Maomé?

   Foi o profeta e a figura mais importante do Islamismo. Nascido em Meca no ano 570 como Mohammad, passou a maior parte da vida como mercador analfabeto, mas, aos 40 anos, teria recebido suas primeiras revelações do arcanjo Gabriel.

Maomé (o fundador do Islamismo) ouviu a voz do Anjo Gabriel enquanto meditava por volta de 610 d.C. Segundo o Anjo Gabriel, Maomé seria o Último Profeta de Deus.
  
16.  Pesquise o significados das palavras  abaixo:

Dinastia  - É uma sequência de governantes considerados como membros da mesma família.

Califa - Sucessor do profeta Maomé, na qualidade de guia ou líder temporal e espiritual da comunidade islâmica.

Xiitas - É uma seita do Islamismo, que significa partidários de Ali.

Sunitas - tem origem na palavra sunna, que significa "trajetória", "caminho percorrido"  são os povos seguidores do Islamismo.

Suna - Palavra árabe que significa caminho trilhado.





Caaba – É a Casa sagrada de Deus situada no meio da mesquita sagrada na cidade de Meca, na Arábia Saudita.

Islã - Significa paz, pureza, submissão, obediência, etc.

Beduínos - É o termo usado para designar os árabes que vivem de forma nômade no deserto.

Expansão - Do latim expansĭo, é a ação e o efeito de se estender ou dilatar (espalhar, distender, desenvolver, alargar, dar maior amplitude ou fazer com que algo ocupe mais espaço).

Doutrina -  Doutrina, um termo que deriva do latim doctrīna, é o conjunto de ensinamentos que se baseia num sistema de crenças. São os princípios que existem acerca de uma determinada questão, geralmente com o intuito de universalizá-la.


Islamismo - É uma religião monoteísta, ou seja, acredita na existência de um único Deus; é fundamentada nos ensinamentos de Mohammed.

Monoteísta - É a crença na existência de apenas um só Deus

Politeísta -  Crença em vários deuses
Declínio - Estado do que chega ao final de sua evolução
 

17.  Produza um texto sobre o inicio do Islamismo, que aborde:  a revelação recebida pelo profeta Maomé, a sua pregação, a conquista de Meca, e as dúvidas quanto ao sucessor do profeta, depois de sua morte.


            A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do processo da busca. E ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da boniteza e da alegria.